quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Documento entrega artistas que colaboraram com a ditadura


              
              Amigos perseguidores, depois de um longo recesso estou de volta ao blog.

              Neste ano de ausência, estava eu recluso num sítio em Salto  interior de São Paulo  grávido de outro livro, agora um romance ambientado na extinta Bahia e Minas, ferrovia imortalizada por Milton Nascimento e Fernando Brant na canção Ponta de Areia. 

                                   

              Aliás, quem comprar o livro Pedro e os Lobos - Os Anos de Chumbo na trajetória de um guerrilheiro urbano  estará, automaticamente, me ajudando na captação financeira para a conclusão deste novo livro.

              É que preciso percorrer as cidades por onde a Bahia e Minas passava para coletar material e fazer entrevistas, mas não tenho toda a grana. 

              Mas vamos ao tema desta postagem, a revelação de uma lista com vários nomes de artistas que colaboraram com os milicos durante e ditadura pós-64.

              Concordo plenamente que posição política é coisa pessoal. Sempre será fundamental para uma democracia que cada um que tenha a sua. Mas, deduragem não. Ainda mais numa ditadura sanguinária como foi a instalada no Brasil nos anos 1960. 

              O dedo-duro é um ser abominável, um judas da pior espécie. E, durante o regime militar, havia muitos deles coletando informações nos meios por onde circulava para depois entregá-las ao ditador de plantão.

              Assim é muito importante conhecer quem eram esses ratos, usando uma linguagem da época, para podermos jogá-los no devido lugar, a lata de lixo da História.
              
              Para tanto, um informe secreto, produzido pelo antigo Centro de Informações do Exército e divulgado pelo site Documentos Revelados, acaba de mostrar uma lista de artistas que, segundo o próprio informe oficial, estavam sempre "dispostos a uma efetiva colaboração com o governo".


http://www.documentosrevelados.com.br/repressao/forcas-armadas/documento-do-exercito-revela-nome-de-delatores-no-meio-artistico/

             Estão listados, entre outros, o ex-jurado de programas de calouros na TV, José Fernandes, o jogador da seleção brasileira Jairzinho, o cantor e ex-vereador por São Paulo Agnaldo Timóteo e os também cantores, Roberto Carlos, Vanderley Cardoso, Clara Nunes e Wilson Simonal. 

               Pois esta é uma excelente chance para a Comissão da Verdade cumprir o importante papel de ouvi-los e, se for o caso, oficializar a participação daqueles que, efetivamente, apoiaram no papel de dedo-duros a repressão política que tanta gente perseguiu, prendeu, torturou e matou no país. 
              
              No fundo eles foram co-autores de todos estes crimes.
              
              O que conta é que, mesmo com um imenso atraso, começamos a desvendar o que realmente ocorreu nesse que foi um dos mais tenebrosos períodos da nossa história.

              Se quiser conhecer melhor os Anos de Chumbo, da posse de Jânio ao fim do governo do general Figueiredo, leia Pedro e os Lobos - Os Anos de Chumbo na trajetória de um guerrilheiro urbano.


              No livro estão, o golpe, o milagre econômico, o AI-5, a censura, todas as ações guerrilheiras nas cidades e no campo  incluindo as guerrilhas de Três Passos, Caparaó, Araguaia  a abertura política, a anistia, as greves do ABC e a campanha pelas Diretas Já.


              Veja detalhes da obra acessando www.guerrilhanobrasil.blogspot.com.br





                 Um 2013 repleto de coisas boas a todos os leitores e perseguidores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário